Sim, no dia da mãe
o coração é amarelo

Para quem ama a mãe natureza.

Trabalho a concurso

Memória descritiva

“Sim, no dia da mãe o coração é amarelo”
O projecto foi realizado pela turma de Curso de Educação e Formação (CEF Tipo 2), ACOMPANHANTE DE AÇÃO EDUCATIVA - AAE, com 15 alunos (14 meninas e 1 rapaz), na disciplina de Abordagem Sociofamiliar e Atividades de Tempos Livres (ASFATL), da Componente Tecnológica do Curso, no âmbito da dinamização de ateliês de Expressão Plástica, com produtos construídos a partir de materiais reciclados.
O projeto foi realizado em várias fases distintas, a saber:
1ª) Recolha de embalagens de Tetra Pak, incentivando a ajuda da comunidade escolar neste processo.
2ª) Limpeza e abertura (cortando-as) das embalagens de Tetra Pak;
3ª) De acordo com o planeado, após a fase do registo gráfico das ideias dos alunos, surgiu a construção da estrutura que iria suportar os elementos decorativos que compõem a obra escultórica definida/escolhida. Para o efeito, foram recolhidas várias embalagens de leite, de maior dimensão e dureza do material de que é constituído.
4ª) Construção e aplicação dos elementos decorativos em Tetra Pak. Para o efeito, os alunos desenharam diferentes formas, de acordo com o projeto selecionado, em suportes de Tetra Pak, recortaram-nas, dobraram/vincaram em alguns casos e, por fim, depois de recolhidas outras embalagens, tendo sido definido desta forma, recortaram o selo da Tetra Pak e colaram-no, aleatoriamente, desde que visível nas formas construídas.
Mais se acrescenta que a estrutura, numa embalagem mais forte da Tetra Pak (leite matinal), permitiu a afixação dos adereços construídos em Tetra Pak. Com as embalagens, depois de abertas e devidamente limpas, cada aluno desenhou, segundo o esboço inicial, cerca de seis elementos decorativos alusivos ao tema. Depois de desenhados, foram recortados e pendurados ou afixados na base estrutural, de acordo com as sugestões dos alunos (análise do espaço e formas circundantes), formando o coração desejado, sobretudo num dos lados desta peça escultórica. Foi escolhida uma peça escultórica que fosse possível ser analisada / observada nos seus diferentes ângulos. Desta forma, solicita ao seu observador que a contorne e a analise na totalidade das suas dimensões. O formato definido, o de uma “escultura”, pretende representar um produto de natureza plástica, em relevo total, a partir da moldagem e aglomeração de várias formas em Tetra Pak (num misto entre o formal e o abstrato), neste caso, para a criação do objeto desejado que se apresente apelativo e com vida própria. Pretendeu-se ultrapassar a forma eminentemente visual, pois a escultura, no seu formato tridimensional, consegue adicionar a perceção táctil e as sensações de matéria, volume, peso e espaço, como pretendido pelos alunos.
A construção do coração obedeceu aos requisitos solicitados (altura e largura de 50 x 50 cm), tendo sido pintado com base na cor amarela e, foi realizada durante duas semanas, sendo que a motivação passou pela abordagem da reutilização e reciclagem, utilização do ecoponto, composição do Tetra Pak, leitura das instruções do presente concurso e ainda da utilização do Tetra Pak como material de registo e de construção para objetos tridimensionais na exploração da criatividade plástica com as crianças/alunos. Durante todo o processo de construção do coração, fizeram-se bastantes registos fotográficos.
A Professora Acompanhante
Maria Cristina Araújo
24 de Abril de 2013

Escola: Escola EB 2,3 do Bairro Padre Cruz

Professor coordenador do trabalho: Maria Manuel Diniz da Fonseca Passas